A Prefeitura de Canindé, por meio da Secretaria Municipal da Agricultura e Recursos Hídricos, vem colocando em prática, desde abril deste ano, o Projeto de Horticultura sem Uso de Agrotóxicos. Pelo menos cerca de dez instituições, até o momento, são beneficiadas com a doação de hortaliças, incluindo coentro, cebolinha, alface, beterraba, cenoura, pimentão e pimenta de cheiro. As entidades contempladas são: Mosteiro, Casa do Povo, Centro Social Urbano (creche das crianças), Hospital Regional S. Francisco, Lar S. José, Lar dos Idosos, Guarda Municipal, Presídio e Quartel do 4º BPM.

“Depois das férias do meio do ano, serão também atendias escolas municipais da cidade”, explica o secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Roberto Lopes. Ele informa que a doação dos legumes é feita conforme a demanda de cada instituição. “Já temos uma escala de distribuição sistemática e, geralmente, as próprias entidades se encarregam de mandar buscar sua demanda”, completa Lopes.

Todo o cultivo sustentável é realizado em terreno da própria Secretaria da Agricultura. “Contamos hoje 46 canteiros medindo dez metros quadrados cada um”, esclarece José Leal de Morais, coordenador técnico do programa. Segundo ele, são 23 canteiros de coentro, oito de beterraba, 26 de cenoura, 12 de alface, além de 1.100 pés de pimentão e 360 pés de pimenta de cheiro. Diariamente, explica, é feita a manutenção das hortas, obedecendo a cuidados com higiene, meio ambiente e irrigação dos plantios, com água proveniente de um cacimbão.

Na última segunda-feira, 10/7, a prefeita Rozário Ximenes visitou a sede da Secretaria da Agricultura, na avenida Luciano Magalhães, e o espaço onde são trabalhados os canteiros. “Uma prática muito importante, de resultados positivos para o meio-ambiente e para a alimentação saudável das pessoas beneficiadas, além de um gesto grandioso”, comentou a prefeita.

Texto: Pedro Paulo Paulino

Fotos: Everton Félix