A Secretária Municipal de Educação, Arleíse Matos, relembrou que tudo começou antes mesmo da Governo Diferente assumir a Prefeitura, quando a Prefeita Rozário Ximenes almejou em 2016 que sua pretensão seria a aquisição do imóvel.

Acompanhadas do Procurador do Município, Júnior Portela e do Diretor do Consórcio Público, Paulo Ítalo durante viajem à Brasília, onde cumpriram agendas distintas, prefeita e secretaria estiveram na Superintendência da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade, onde falaram sobre as negociações do imóvel fechado em Canindé.

Arleíse, declarou que não foi fácil, mas após um diálogo convenceram a Direção Nacional da CNEC que a Prefeitura vai comprar o prédio, assim que o recurso estiver disponível. Ainda segundo a secretária, para formalizar foi necessário simular um contrato de aluguel.

“O Prédio será reformado e abatido no valor final, como consta no contrato que vigorará a partir de fevereiro, vindouro, inclusive o município já tem a chave e em 2018 os alunos estudarão, lá”, explica a Arleíse Matos.

Os alunos terão várias atividades, proposta diferencial para turmas e em breve o Calendário de matrículas será divulgado para os novatos, ficando os veteranos esperando pela articulação entre as escolas da sede.

Outras novidades:

Acabará horário intermediário; terá uma academia infantil (desenvolvimento psicossocial), trabalhando as creches utilizando a área da piscina; abertura de 5 creches, aproveitando os prédios das escolas menores; foi mapeado que existem 3.845 crianças fora das creches; vai ser aberto turno noturno com cursos técnicos para os pais dos alunos visando profissionalização, numa parceria com a UECE.

Na realização e execução desse sonho o plano, é fazer Canindé melhorar todos seus índices e ser reconhecida como Escola nota 10.