Lançado no dia 8 de julho de 2013 no Governo da Presidente Dilma, o Mais Médicos tem como objetivo suprir as carências de médicos nos Municípios do interior e nas periferias das grandes cidades.

Em Canindé, Município encravado no Sertão Nordestino, o programa vem fortalecendo a saúde preventiva e evitando problemas graves entre os 78 mil moradores da cidade, num raio de 3.218,4km2.

De acordo com a coordenadora da Atenção Básica, Cristina Cavalcante existem no Município 17 equipes formadas por um médico, um dentista, uma enfermeira, uma técnica e enfermagem, além de agentes de saúde e endemias.

Atualmente atuam nas Unidades Básicas de Saúde, 14 médicos brasileiros e duas médicas Cubanas, nas regiões de Salitre e Varzante do Curu.

A Secretária de Saúde de Canindé Uislaine Ramos explica que o processo de contratação dos Mais Médicos funciona da seguinte forma: ‘’O Município entra com uma ajuda de custo de R$ 1.600,00 e o Governo Federal paga R$ 10 mil.

‘’O Programa Mais Médicos (PMM) é parte de um amplo esforço do Governo Federal, com apoio de estados e municípios, para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais’’, frisa a Secretária de Saúde de Canindé.

Segundo ela assim, o programa busca resolver a questão emergencial do atendimento básico ao cidadão, mas também cria condições para continuar a garantir um atendimento qualificado no futuro para aqueles que acessam cotidianamente o SUS. Além de estender o acesso, o programa provoca melhorias na qualidade e humaniza o atendimento, com médicos que criam vínculos com seus pacientes e com a comunidade.

O Mais Médicos se somou a um conjunto de ações e iniciativas do governo para o fortalecimento da Atenção Básica do país. A Atenção Básica é a porta de entrada preferencial do Sistema Único de Saúde (SUS), que está presente em todos os municípios e próxima de todas as comunidades. É neste atendimento que 80% dos problemas de saúde são resolvidos.

Nesses quatro anos, o Mais Médicos conseguiu implantar e colocar em desenvolvimento os seus três eixos pilares: a estratégia de contratação emergencial de médicos, a expansão do número de vagas para os cursos de Medicina e residência médica em várias regiões do país, e a implantação de um novo currículo com uma formação voltada para o atendimento mais humanizado, com foco na valorização da Atenção Básica, além de ações voltadas à infraestrutura das Unidades Básicas de Saúde.

 

Fotos e texto de Antônio Carlos Alves

Coordenador de Redação

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Canindé